terça-feira, 30 de dezembro de 2008

ler os outros

"O que pode Israel fazer? Sentar-se à mesa e dialogar com quem apenas quer a sua destruição? E dialogar sobre quê? Sobre as modalidades da sua autodestruição?" (Esther Mucznik)

2 comentários:

hajapachorra disse...

Não era mal pensado: nem estado palestino, nem estado israelita! Afinal não é Jerusalém sagrada para três religiões? Porque há-de ser judaica ou muçulmana? Por que não cristã? Um só estado, multicultural -horror!, multi-religioso, com uma só coisa a uni-lo: esses semitas não têm mais para onde ir. Venha o protectorado internacional, o desarmamamento de israel, do hamas, da fatha e de todos os outros filhos da puta.

Paulo Querido disse...

Claro que não!... O que Isarel deve fazer é o que está a fazer: destruir quem quer a sua destruição.

Com este nível de intervenção, não há solução para o problema daquela região. Continuem assim.